17/07/10

IDENTIDADE

.

.

Preciso ser um outro
para ser eu mesmo

Sou grão de rocha
Sou o vento que a desgasta

Sou pólen sem insecto

Sou areia sustentando
o sexo das árvores

Existo onde me desconheço
aguardando pelo meu passado
ansiando a esperança do futuro

No mundo que combato morro
no mundo por que luto nasço


Mia Couto
in Raiz de Orvalho e Outros Poemas



- Charles V Alkan
Três Grandes Estudos para Piano - Op 76
nº 3 - Mouvement semblable et perpetuel
para mãos reunidas
por Marc- Andre Hamelin



Fotografia - Tinta Azul.8.04.10
Música - YouTube

6 comentários:

Há.dias.assim disse...

Gosto muito de Mia Couto.
Obrigada!

Dois Rios disse...

Sou suspeita para falar de Mia Couto porque simplesmente adoro esse poeta e escritor.

Há nos seus versos o lirismo da poesia mesclado com a aridez das verdades que nos assolam.

Beijos,
Inês

R. disse...

Excelente escolha. Gosto tanto deste livro que o conheço quase de cor.
E gostei deste espaço também :)

heretico disse...

"no mundo por que luto nasço..."

não conhecia o Mia Couto, poeta.

beijo

JoJo Wilson disse...

雙眼皮手術中的開眼頭可以配合眼袋下的抽脂效果更佳。

Rita disse...

Este poema é muito bonito, sem dúvida é uma boa escolha :)