09/03/11

PLATEIA

.


.


Plateia

Não sei quantos seremos, mas que importa?!
um só que fosse e já valia a pena.
Aqui, no mundo, alguém que se condena
A não ser conivente
Na farsa do presente
Posta em cena!
Não podemos mudar a hora da chegada,
Nem talvez a mais certa,
A da partida.
Mas podemos fazer a descoberta
Do que presta
E não presta
Nesta vida.
E o que não presta é isto, esta mentira
Quotidiana.
Esta comédia desumana
E triste,
Que cobre de soturna maldição
A própria indignação
Que lhe resiste.


Miguel Torga
in Câmara Ardente - 1962



- F Liszt
Estudo Transcendental nº5
Fogos Fátuos
Piano - Boris Berezovsky


Fotografia - Tinta Azul. 9.12.10
Música - YouTube

3 comentários:

heretico disse...

tao actual, não é?
adorei (re)ler. aqui...

beijos

João Menéres disse...

Olhar apurado tens tu.

Quantos seremos ?
Depende da perspectiva.

Um beijo.

llq disse...

pretty good post. I lawful stumbled upon your blog and wanted to command that I get really enjoyed reading your blog posts. Any condition I’ ll be subscribing to your maintain and I hope you despatch again soon Wedding Dress Shops.