10/01/12

VIDA

.

.


Vida

Sempre a indesencorajada alma do homem
resoluta indo à luta.
(Os contingentes anteriores falharam?
Pois mandaremos novos contingentes
e outros mais novos.)
Sempre o cerrado mistério
de todas as idades deste mundo
antigas ou recentes;
sempre os ávidos olhos, hurras, palmas
de boas-vindas, o ruidoso aplauso;
sempre a alma insatisfeita,
curiosa e por fim não convencida,
lutando hoje como sempre,
batalhando como sempre.

Walt Whitman



- D Shostakovich
Quinteto Piano op 57 III
Piano-Martha Argerich
Violino-Joshua Bell
Violino-Henning Kraggerud
Viola de Arco-Yuri Bashmet
Violoncelo-Mischa Maisky


Fotografia - Tinta Azul
Mùsica - YouTube

7 comentários:

heretico disse...

bela ilustração para um poema de eleição...

beijos

Fernando Vasconcelos disse...

ah e schostakovich tem tudo a ver com este sentimento. Tudo ...

heretico disse...

beijo

musicaquatica disse...

fantástico

João Menéres disse...

Sabes há quanto tempo não nos refrescas ?


Um beijo a tinta azul.

João Menéres disse...

Continuação do comentário anterior:
Hoje é dia 29 de Fevereiro !
Esta está desde o dia 10 de Janeiro !
Não tens vergonha, Regina ?
E remorsos por causa dos admiradores de
A LUA FLUTUA ?

Mais um beijo.

Tinta Azul disse...

João,

O teu ralhete resultou!
Envergonhei-me.

Beijos