18/05/10

ANTILÓGICA

.



.

I

O esquivo rosto contrito
do pensador consequente
revela visualmente
a ontologia do grito

depois recluso e contracto
no contrato contratempo
que se faz com o abstracto
projecto de sermos gente.

Nascer é ficar aflito
depois estender a mão
pedir pão ao infinito
que é também abstracção.

O coraçao é o grito
que o pensamento repete
vem daí que a reflexão
é a aflição de quem reflecte.

Consequência não reflito.

II

Não ter a mínima ideia
por contíguos sons achar
sobre o papel o território
e ternamente o habitar.

Alterado amor
das coisas que se buscam
os ares soltando
da pátria brusca

mente a nossa
que nos é dada
pela língua cósmica
falante não falada.

III

Não mais os sons
do discursivo engasgo.
Resposta em seus dons
seja a palavra o rasgo

que à superfície traz
a luz do fundo
e o nosso modo mudo
de estar no mundo.

Das flores o canto
aves vogais
e o Amor címbalo de
sons naturais.

Natália Correia [1923 - 1993]

in Poesia Completa
Lisboa, Dom Quixote, 1999.



- S Rachmaninov
Op 15 - nº 6
Coro para vozes
femininas e piano


Imagem - Tinta Azul.2009
Música - YouTube

3 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

Lindo ! E a ligação com Rachmaninoff é perfeita.

Há.dias.assim disse...

Rachmaninoff, sempre espectacular

heretico disse...

beijo
grande Natália, grande Rachmaninov...