11/05/10

CONSTRUÇÃO

.


.


Epígrafe

De palavras não sei. Apenas tento
desvendar o seu lento movimento
quando passam ao longo do que invento
como pre-feitos blocos de cimento.

De palavras não sei. Apenas quero
retomar-lhes o peso a consistência
e com elas erguer a fogo e ferro
um palácio de força e resistência.

De palavras não sei. Por isso canto
em cada uma apenas outro tanto
do que sinto por dentro quando as digo.

Palavra que me lavra. Alfaia escrava.
De mim próprio matéria bruta e brava
--- expressão da multidão que está comigo
.


José Carlos Ary dos Santos











erguer
letras
do chão

construir
palavras
brancas

no azul
rubro
da paixão



- Wim Mertens
Humility


Fotografias - Tinta Azul. 2008
Música - YouTube.julkadab

2 comentários:

heretico disse...

palavras que explodem em cor. as tuas...

"azul rubro" - imagem muita bela e expressiva!...

beijo

環遊世界 disse...

yes~~~~~