08/01/11

SOBRE A CAL

.



.

Palavras brancas,
escritas sobre a cal.

Gotas de luz
em hora crepuscular.




- Wim Mertens
Compass strokes


Fotografia - Tinta Azul.1.1.11
Música - YouTube

4 comentários:

O cozinheiro solitário disse...

Olá a todos os que vão ler este comentário neste blogue ou noutro muito bom como este. Pois é, estou encantado com todos estes posts bem feitos, quase que desenhados. Pois, eu gostava de fazer igual, mas não consigo. O meu dilema agora é cozinhar… A vida é dura e obrigou-me a morar sozinho, e a cozinha não é de todo o meu local favorito. Mas estou a tentar conhecê-la, mas as aventuras têm sido imensas. Fiz um blog humilde para colocá-las em forma de crónica pouco extensas. Gostava muito que todos vocês o visitassem e se possível o seguissem. É que tentar cozinhar e depois não ser ajudado, é algo muita mau.
Cumprimentos a todos!

http://tenhosalfaltamecolher.blogspot.com/

João Menéres disse...

Que bonito texto !...

Tenho um livro da minha amiga Ana Esquível cujo título é à volta disto.
Agora vou sair, mas quando regressar, vou procurá-lo e confrontar.

Um beijo.

João Menéres disse...

O título do livro de fotografia da Ana Esquível é mesmo ESCRITO NA CAL.
Os textos (prosa e poesia) foram seleccionados pelo Eugénio.
E as fotografias a preto e branco são todas do Alentejo, onde ela possui um monte.
Fui lá ao casamento da filha, há anos já.

O livro foi editado pela Câmara de Portel em 1984, com design do Armando Alves.

Entre as poesias, destaco esta da Sophia :

O longo muro alentejano e branco
O desejo de limpo e de lisura
Aqui na casa térrea a arquitectura
Tem a clareza nua de um projecto.


Com o meu beijo, REGINA.

Tinta Azul disse...

João,

beijo para ti também :)