18/04/07

REFLEXÕES SOBRE A ARTE

.
A arte livra-nos ilusoriamente da sordidez de sermos. Enquanto sentimos os males e as injúrias de Hamlet, príncipe da Dinamarca, não sentimos os nossos - vis porque são nossos e vis porque são vis.

O amor, o sono, as drogas e intoxicantes, são formas elementares de arte, ou antes, de produzir o mesmo efeito que ela. Mas o amor farta ou desilude. Do sono desperta-se, e, quando se dormiu, não se viveu. As drogas pagam-se com a ruína de aquele mesmo físico que se serviram para estimular. Mas na arte não há desilusão porque a ilusão foi admitida desde o princípio. Da arte não há despertar, porque nela não dormimos, embora sonhássemos. Na arte não há tributo ou multa que paguemos por ter gozado dela.

Livro do Desassossego

Bernardo Soares


Imagem - TINTA AZUL.2007

1 comentário:

Teresa disse...

A arte é tudo o que aqui está e muito mais. É cor, é som, é movimento. Palavras e silêncios. Letras, pinceladas, notas e sombras. Sonho e realidade, riso e lágrima, despertar e adormecer. Porque Arte é Vida!