23/05/11

FRUTOS DE AZUL CREPUSCULAR

.














.










Olhos azulados,
nublados de céu,
marejados de mar.

Sol e sombra,
simultâneos,
na pedra e na cal.

Deita-se o dia,
levanta-se a noite,
ambos devagar.

Entre tudo, entretanto,
frutos azuis imaginados
nas árvores, já inventadas.




- N Medtner
Fairy Tale - Op.20 nº1
Piano - Silvije Vidovic


Fotografia - Tinta Azul.20.05.11
Música - YouTube

5 comentários:

João Menéres disse...

Continuo a realçar a qualidade das tuas palavras.
E, diz-me lá, ó LUA, > ENTRE TUDO, ENTRETANTO > por onde viajas tu ?

Tanto me parece uma pintura ( essencialmente pelo elemento vegetal...), como o REAL de uma IMAGEM !...

Um beijo.

Tinta Azul disse...

João,

Cacela Velha - Vila Real de Sto António.
Entre a Igreja e o Forte, uma árvore-escultura, com mar ao fundo.
Beijos

João Menéres disse...

Ao tempo que lá não vou...
Então, o meu comentário não foi descabido de todo !
Valha-me isso.

Um beijo agradecido.

heretico disse...

belissima composição.

"olhos marejados de mar". gostei muito

beijos

Cristina Fernandes disse...

Gostei desta tinta azul, raiada de poesias crepusculares...
Um abraço,
Chris