25/06/07

RESTOS DE FESTA

.













Aqui estão os restos mortais dos foguetes da festa de S. João da minha aldeia.
Definitivamente é coisa que não aprecio. É só barulho e mais nada. Não entendo, sequer, como ainda se faz tanto estrondo de foguetes por todo o lado, seja aldeia ou cidade.
Mas há que reconhecer que para os miúdos pequenos, nas aldeias, é uma aventura ir apanhar as canas, pelos montes, trazendo o maior número possível delas.
O meu sobrinho Francisco não descansou enquanto não convenceu um adulto a ir com ele apanhar as canas pelo monte acima. Encontrou um que, apesar dos seus 50 anos, felizmente, conserva muitas coisas de criança. Lá foram ambos. Chegaram, depois, com um enorme molho de canas. O Francisco estava feliz da vida, e eu também, porque compreendia aquela alegria, pois quando era pequena também tinha uma vontade enorme de fazer o mesmo, mas limitava-me a um espaço muito restrito de pesquisa, era rapariga...e aquilo era coisa de rapazes.

Fotografia - Tinta Azul. Junho 07.

1 comentário:

MNN disse...

Mas tens um imenso jeito para as caninhas :))) *