01/03/09

ARTE DE INVENTAR OS PERSONAGENS

.

PERSONAGENS
Tinta-Azul


arte de inventar os personagens


Pomo-nos bem de pé, com os braços muito abertos

e olhos fitos na linha do horizonte

Depois chamamo-los docemente por os seus nomes

e os personagens aparecem

...

Mário Cesariny
in Poemas de Mário Cesariny
escolhidos e ditos por
Mário Cesariny
Assírio e Alvim/Sons

Video- Imagens - Fotografias. TINTA AZUL. 2007.
Música - Franz Schubert. Trio para Piano, Violino e Violoncelo - op. 100 - Allegro moderato.
Interpretação -
La Gaia Scienza
in Monk to Bach , CD da Winter&Winter

6 comentários:

Márcio B. S. disse...

Isso é pq eles sempre estiveram lá dentro de nós. Só os evocamos e lhes damos nomes e assim lhe um pouco de poder tb.

Duarte disse...

Nos nomes a diferenciação e no modo de chamar o afecto.

Beijos

Dulcineia (Lília) disse...

E não é que umas simples molas da roupa me trouxeram até aqui? e esta, hem?
Tenho que cá voltar, com calma.
O diacho das molasda roupa não me saem da cabeça, rs
Sorrisos, do meu jardim
PARABÉNS, por um cantinho tao acolhedor como criativo em que nos convidamos a re-inventarmo-nos!

João Menéres disse...

Não posso estar tanto tempo sem te visitar!
ALUAFLUTUA é muito bom!!!

Beijo

Fernando Vasconcelos disse...

Interessante poema. Lembra-me pelo estilo Prevert.

heretico disse...

dou-te um nome. dou-te (uma) vida...

beijo