25/05/09

PLATEIA - MIGUEL TORGA

.

















PLATEIA

Não sei quantos seremos, mas que importa?!
um só que fosse e já valia a pena.
Aqui, no mundo, alguém que se condena
A não ser conivente
Na farsa do presente
Posta em cena!
Não podemos mudar a hora da chegada,
Nem talvez a mais certa,
A da partida.
Mas podemos fazer a descoberta
Do que presta
E não presta
Nesta vida.
E o que não presta é isto, esta mentira
Quotidiana.
Esta comédia desumana
E triste,
Que cobre de soturna maldição
A própria indignação
Que lhe resiste.


Miguel Torga
in Câmara Ardente - 1962



_N. Medtner
Sonata Trágica
Piano - Marc-Andre Hamelin


Imagem - A partir de fotografia. TINTA AZUL. 25.05.09
Música -
YouTube.Scriabinwasmydad

7 comentários:

Duarte disse...

Foi em 1962, pode que antes, mas palavras validas para hoje.

Um abraço

João Menéres disse...

Infelizmente cada vez mais válidas...
Tragicamente, são muitas as máscaras que estão ali na prateleira.

A sonata é muito marcante. Gostei muito.

Beijo.

Escuela para todos Luz ONG disse...

Hola

Nuestro programa de radio de esta semana va dedicado a Brasil

VISITA NUESTRO BLOG Y COMENTA LA NOTA DEL DIARIO
ALE

http://www.hacercomunidad.org/Nota.aspx?IdNota=4523

Erica Macedo disse...

Gostei é para refletir.

bjus

Justine disse...

Como o poeta define bem esta "sonata trágica" que é o nosso mundo...
(e que adequada e bela está a tua fotografia)

Zef disse...

Não presta?!...
Tem a cotação em alta!...
É esta!
A mentira que falta...

heretico disse...

..."uma comédia desumana e triste!"

beijo