23/06/09

XEQUE-MATIZADO

.



Jogo de fios. Tecido em xadrez.
Tabuleiro inclinado.

Peças que se movem de frente.

Quem me dera: xeque-mate!
Às que se movem, escondidas, de lado.



_ D. Scarlatti
Sonata em Ré Menor
[K 141]
Piano - Martha Argerich



Música - YouTube.BixiaYuanjin
Imagem - TINTA AZUL. Maio 09

8 comentários:

vbm disse...

:))

Um belo poema,
em subtil e lúcida
crítica social.

Duarte disse...

O problema reside precisamente nisso, nas que se movem escondidas e de lado: sem transparência.

Muito criativo, até a música concorda...

Um abraço

heretico disse...

uhummm...
o tempo vai mais para "cheques"...

admirável criatividade a tua.

beijo

~pi disse...

cruzar-atravessar

te cer,



~

Ramiro Conceição disse...

JOGO NOVO
by Ramiro Conceição

Às vezes,
tenho uma ingenuidade
que beira a estupidez.
Por outro lado,
já fui um excelente
jogador de xadrez;
é que gosto do jogo claro, da batalha declarada;
quando é assim, não tenho qualquer escrúpulo:
revelo-me um “vencedor” no tabuleiro da vida.
Contudo,
a questão fundamental
é que tudo não é ganhar!
Talvez,
a vida deva ser alguma coisa além de blefar:
algo que redima do trágico um novo Alekhine.

Por isso deixei o xadrez
para jogar um jogo novo
sobre um tabuleiro com milhões de amores
debaixo de estrelas com milhões de cores.
É um jogo para grandes mestres.
É um brinquedo perigoso.
Mas creio:a vida merece!

OnlyMe disse...

Também digo, quem me dera: xeque-mate! Às que se escondem e aparecem de repente!

Bom fim de semana!

Jinhos :)

um Ar de disse...

Espero que a tua ausência tenha nome de mar!...
.
... e, que não haja patéticos peões, que julguem ser cavalos e rainhas...
.
... e, que os únicos movimentos, importantes, sejam os dos teus pés, os das ondas e o voo das gaivotas!
.
[Beijo de sábado de manhã]

Dalton França disse...

Amiga Tinta Azul, com esta postagem você consegue sugerir - com brilhantismo e muita sensibilidade - a inusitada trama decorrente do viver. Parabéns!
Um grande beijo.