30/07/07

TEENAGERS

.


















Como é bom namorar na praia, junto ao mar!
Vejo-te ao longe, prolongamento de mim, emociono-me de te ver, já, assim.
Ainda não há muito, tínhamos a praia quase toda só para nós. Fazíamos bolinhos de areia pela praia fora e muitas construções e quando o Pai te ía buscar à água, porque entravas pelas ondas adentro, tu choravas, porque adoravas o mar. Nunca tiveste medo.
Depois, ao fim da tarde, eu trazía-te ao colo, e o Pai parecia um feirante, com a tralha toda às costas, que era muita, para que não faltasse nada à nossa menina. Eras tão pequenina, cheia de caracóis...Cresceste, cresceste bem.


Imagem - Fotografia com aplicação de filtros. TINTA AZUL, 2007.

7 comentários:

GP disse...

E vai crescer mais...

CH disse...

Parabéns, antes de tudo, pelo texto/poesia.
Sim...soou como poesia junto ao mar.
O mar...fonte de grande inspiração, esse nosso belo Atlântico.
Abraços do
Carlos

Anónimo disse...

Ó prá madrinha ...

Até Sábado (se não for antes)

Um Ar De... disse...

És uma boa mãe. Que hei-de dizer mais? É isso. E quer dizer tudo.
Parabéns à mãe.
No dia dos meus anos, telefono sempre à minha mãe, não pela manhã (porque ela é uma senhora noctívaga), para lhe dar, eu, os parabéns. A seguir dá-mos ela e sei que nunca se esquece, mesmo que a memória lhe comece a faltar...
E o texto é lindo, minha linda!

Edna B. disse...

Bela sua descrição de momentos vividos junto ao mar...
únicos. Gostei muito, deu para sentir o carinho.
um abraço

Edna B. disse...

agradeço a visita, e se não se importar, adicionei-a aos meus favoritos para não perdermos o contato além mar, tenho grande admiração pelo seu país, com pessoas encantadoras e poetas maravilhosos que nutro grande respeito.
abraços

Maria Helena - Rio de Janeiro disse...

Cheguei até aqui (seu blog), procurando por algo que não tinha nada em comum com o que vi e me identifiquei e me apaixonei.
Adorei seu blog!
Continue escrevendo e nunca nos deixe desamparados, sem sua essência, sem suas cores, sem suas palavras, sem sua presença...
Boa sorte!