26/11/07

PORQUE

.


Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.
Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.
Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não

Sophia de Mello Breyner

Imagem - Anoitecer. Caminha, TINTA AZUL, Setembro 2007.

2 comentários:

GP disse...

Olá, minha linda!
Há quinze dias este foi o poema escolhido para o momento de poesia da aula de Estudo Acompanhado do 7º B.
Acho este poema lindo.

Beijoca

Tinta_Azul disse...

Minha querida amiga,
Há coisas que ambas gostamos. É por isso que somos amigas!Um beijo muito grande para ti e outro para a Teresa. A torcer. A torcer muito.