25/04/09

A REVOLUÇÃO DAS FLORES. NO DIA DA REVOLUÇÃO DOS CRAVOS.

.




A REVOLUÇÃO DAS FLORES

Correspondendo a um apelo subterrâneo há vários dias que as dálias, os lírios, as cravinas e as hortências se recusam a florir e os jasmineiros e as violetas a exalarem o seu aroma penetrante. De entre as rosas foram as vermelhas as primeiras a aderir. Comités de flores que se formaram espontaneamente em todos os jardins reivindicam o direito de florir em qualquer estação do ano, medidas efeicazes contra a arbitrariedade das floristas, a extinção pura e simples das estufas.

Uma nuvem de pólen cobre a cidade. Em vão a polícia controla os portos e as fronteiras. A exportação de bolbos e sementes foi suspensa entretanto. Na Madeira o movimento foi desencadeado pelas estrelícias. Tulipas que viajavam de avião e se destinavam a abastecer o mercado londrino murcharam colectivamente. No Extremo Oriente, crisântemos negros invadem as ruas das cidades como Tóquio e Pequim. Apanhadas desprevenidas as borboletas, abelhas, vespas e outros insectos ensaiam agora perigosos voos sobre os transeuentes. Às dezasseis horas TMG, numa conferência de imprensa realizada no Jardim de S. Lázaro, um grupo não identificado de flores, mas entre as quais se podia reconhecer alguns amores-perfeitos, proclamou o estado de felicidade permanente nos jardins.

Jorge de Sousa Braga

in A poesia está na rua
25º aniversário do 25 de Abril
INATEL
Assoc. dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto


_G.Mahler/Uri Caine
urlicht/primal light
Sinfonia nº 2- Ressureição


Fotografia - TINTA AZUL. 21.04.08 [já publicada aqui]
Música - YouTube.aluaflutua.

8 comentários:

Friol disse...

Tes un agasallo e unha encomenda en http://terrasdefriol.blogspot.com/
Felicidades

Justine disse...

Fez-me lembrar a "invenção do amor" de Daniel Filipe!
Também dei a palavra às papoilas, no meu canto:))
VivAbril!

Graça Pimentel disse...

A papoila! Tão mais linda que o cravo!

Beijinho (menos nauseado hoje...)

vbm disse...

:))

cristal disse...

Este texto é delicioso. Já o conhecia mas não sabia de onde... Obrigada por me recordares...

Duarte disse...

Concordância perfeita. Gosto.

Felicidades e um grande abraço

Ramiro Conceição disse...

Lua, da Revolução dos Cravos ficou em mim uma música brasileira escrita, se não me trai a memória neste instante, por Chico Buarque e Ruy Guerra: "Fado Tropical". Uma obra-prima!

Tinta Azul disse...

Ramiro,
O Fado Tropical é de 72/73 acho eu, mas nessa altura eu era muito pequena e não me lembro. É do Chico e Ruy Guerra sim. E é muito bonito.

:)