25/12/08

UM MENINO JESUS. UM POEMA DE ADÉLIA PRADO [7]

.


















CANTIGA DOS PASTORES

À meia noite no pasto,
guardando nossas vaquinhas,
um grande clarão no céu
guiou-nos a esta lapinha.
Achamos este menino
entre Maria e José,
um menino tão formoso,
precisa dizer quem é?
Seu nome santo é Jesus,
Filho de Deus muito amado,
em sua caminha de cocho
dormia bem sossegado.
Adoramos o Menino
nascido em tanta pobreza
e lhe oferecemos presentes
da nossa pobre riqueza:
a nossa manta de pele,
o nosso gorro de lã,
nossa faquinha amolada,
o nosso chá de hortelã.
Os anjos cantavam hinos
cheios de vivos e améns.
A alegria era tão grande
e nós cantamos também:
que noite bonita é esta
em que a vida fica mansa,
em que tudo vira festa
e o mundo inteiro descansa?
Esta é uma noite encantada,
nunca assim aconteceu,
os galos todos saudando:
O Menino Jesus nasceu!

Adélia Prado
[Suplemento Folhinha do
jornal Folha de S. Paulo, 25.12.99]
in Mensagens de Natal
em poesia e prosa
Edições Asa, 2003


Fotografia - TINTA AZUL. 19.12.08 [exposição de presépios feitos por crianças dos jardins de infância e escolas básicas da região norte]

3 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

Lindo poema. Votos de um Santo Natal.

radhika disse...

hai visit this websites and tell me how its useful to you also tell me the sugesstions to improve it…..

http://www.softwaaree.blogspot.com

http://www.jarpcollections.blogspot.com

http://www.relaxxxx.blogspot.com

http://www.knowpeoples.blogspot.com

http://www.twourism.blogspot.com

Thanks
JARP

Ramiro Conceição disse...

O SUBLIME DO SER
by Ramiro Conceição

Quero, aquele que sei, ser;
não o que me fizeram crer...
Nascer, madurar e morrer
- eis o sublime do ser:
cada qual na sua altura
digna da sua envergadura!

Não são assim os montes
e também os horizontes?!