03/01/09

CAPITÃO ROMANCE - ORNATOS VIOLETA

.
















Não vou procurar quem espero
Se o que eu quero é navegar
Pelo tamanho das ondas
Conto não voltar
Parto rumo à Primavera
Que em meu fundo se escondeu

Esqueço tudo do que eu sou capaz
Hoje o mar sou eu
Esperam-me ondas que persistem
Nunca param de bater
Esperam-me homens que desistem
Antes de morrer
Por querer mais do que a vida
Sou a sombra do que eu sou
E ao fim não toquei em nada
Do que em mim tocou

Eu vi
Mas não agarrei

Eu vi
Mas não agarrei

Parto rumo à maravilha
Rumo à dor que houver pra vir
Se eu encontrar uma ilha
Paro pra sentir
E dar sentido à viagem
Pra sentir que eu sou capaz
Se o meu peito diz coragem
Volto a partir em paz

Eu vi
Mas não agarrei

Eu vi
Mas não agarrei

Eu vi
Mas não agarrei


_Capitão Romance - Ornatos Violeta


Fotografia - TINTA AZUL. 24.08.08

8 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

Ornatos Violeta, dois grandes álbuns, que pena não terem continuado. Algumas das suas músicas oiço-as quase todos os dias, estão no meu Ipod para ir correr. Esta é uma delas. Excelente poema, Excelente escolha, IMHO ..

Zef disse...

Grande canção!

A vida só vale mesmo...para ir em frente, se se puder dizer:

Pelo tamanho das ondas
conto não voltar.

Justine disse...

Humildemente confesso a minha ignorância: desconhecia totalmente estes Ornatos Violeta. Vou já saber coisas deles e já volto...:))

Tinta Azul disse...

Os Ornato Violeta já não existem enquanto grupo. Mas existe o "Supernada" e o Manuel Cruz [que é filho de uma grande amiga minha].

Justine, ouve aqui A Canção da Canção Triste do Manel Cruz:
http://aluaflutua.blogspot.com/2008/07/cano-da-cano-triste.html

Ao Fernando
ao Zef
e à Justine

Um beijo e bom fim-de-semana.
Ao do meio até 2ª, que as férias tambem acabam...

:)

vendaval com poesias disse...

Venho desejar-te um ano de alegrias, que possa para todos nós ser um ano de luz.

Confesso como a Justine - que desconhecia o "Ornato de Violeta", fiquei encantada, e tb irei buscar saber mais. Um abraço grande, agradeço a amizade, e tomei a liberdade de adicioná-la no meu msn, será um prazer se pudermos trocar idéias qualquer dia, sobre nossa cultura, a sua em especial que nutro enorme admiração.
abraço grande

vbm disse...

A letra é bem expressiva, um arrependimento sentido! Sem desespero, porém, pois na aceitação do porvir, há o propósito de sentir e não repetir o erro passado de em nada tocar nem agarrar... :) Já conhecia a música e a letra, por uma voz feminina que não sei o nome, mas desconhecia a ex-banda do Ornatos Violeta

Rini Luyks disse...

Bom ano 2009, cara Tinta Azul.

Conheci os Ornatos Violeta através da 1ª edição do CD (+ revista) Ritual Rock em 1995, canção "Dez lamúrias por gole".
Foi uma boa iniciativa que não aguentou muito tempo (tenho as três edições Ritual Rock, devem ser "collector items").

O natural de Barrô disse...

Excelente lembrança.Também gosto muito dos Ornato e do Manuel Cruz.
Lamentávelmente a rádio não passa as suas músicas.