05/01/09

UMA VIAGEM PELO MUNDO DAS RELIGIÕES

.






















De Jerusalém a Benares, passando por Roma e Istambul, por Praga e pela Baía, por Moscovo e por Jacarta, através da Europa, da Ásia, da América e da África, o jovem Théo e a sua tia Martha vão dar a volta ao mundo das religiões para encontrar as respostas a essa questão fundamental.Odisseia espiritual, a viagem de Théo leva-o ao encontro de homens sábios capazes de lhe iluminar o espírito e acalmar o coração. Porque Théo tem catorze anos e está muito doente...A Viagem de Théo, o grande romance das religiões e provavelmente a obra-prima de Catherine Clément, tem conhecido em todos os países um sucesso só comparável ao que acolheu O Mundo de Sofia ou O Diabo dos Números, romances que se lhe aparentam no propósito de abordar pela ficção grandes temas do pensamento humano. daqui.


Um livro muito interessante que li há já bastante tempo e que a actualidade me fez, agora, relembrar. E deixar aqui.

Muitíssimo bem escrito, com a mestria que Catherine Clément, filósofa e historiadora, evidenciou em A Rameira do Diabo, O Último Encontro, A Valsa Inacabada, entre outros títulos publicados em Portugal, [que não cito por não os ter lido].

Recomendável a jovens, e a adultos principiantes nestes assuntos - como foi o meu caso - porque, embora, o tema seja complexo, o modo como é tratado convida o leitor a entrar na viagem à volta do mundo das religiões com Théo e Martha, duma forma irrecusável. Uma viagem agradável e inesquecível. A título de exemplo, recordo que a minha filha o leu duas vezes, a primeira com 11 anos, a segunda com 13/14, e o livro tem cerca de 600 páginas.


Temos bastante religião para nos odiarmos mas não a suficiente para nos amarmos.

Jonathan Swift

É, não é? Apesar de desconcertante...
Concertemo-nos com Mozart...



__Mozart
Sinfonia Concertante [1º andtº]
New York Philharmonic Orchestra
Violono - Isaac Stern
Viola -
Pinchas Zukerman
Direcção - Zubin Mehta


Imagem - Capa digitalizada. A Viagem de Théo. Edições Asa, 1999.

6 comentários:

Pulsante disse...

Ora aí estão uma boas sugestões de leitura.
Pessoalmente considero "A rameira do Diabo" - que é a "Razão" - uma das melhores obras escritas sobre o pensamento do século XX, sobretudo o "pensamento francês".

cé disse...

linda...a frase de Swift...entrei à procura do dia 3 de dezembro e acabei por me perder no dia 5...que bom...vou procurar o 3...apetece-me...

Justine disse...

Seria que com menos religião e mais ética os homens se pudessem amar mais??
Ah, "tanto pano para mangas" dá este tema. Fica para um fim de semana comprido...))

Anónimo disse...

Um livro que não se esquece da mesma autora é a "A SENHORA"-começa em LISBOA,e mais não digo.Outro "POR AMOR DA ÍNDIA"-sobretudo para aqueles que adoram a ÍNDIA,(como eu) e para os outros reflectirem sobre a aceitação de todas as religiões.
A não perder o prazer da sua escrita.

um abraço da VADIA

addiragram disse...

Adorei este livro, bem como os dois últimos( A Rameira do Diabo não conheço).
O que se chama a oportunidade da escolha!

addiragram disse...
Este comentário foi removido pelo autor.