11/09/07

EM MEMÓRIA DO DIA 11 SETEMBRO de 2001

.

































1.Fotografia [cores invertidas] de 8 de Setembro 2007.
2.Fotografia de 8 de Setembro. [sem qualquer modificação.]
A ferrugem corrói a pintura. Outrora branca, agora com ar doente.
O Mundo está ferrugento.
O Mundo, talvez sempre tenha sido ferrugento.
Era mais que tempo de a inteligência e a sensibilidade humanas se sobreporem à oxidação e à acidez.
Era tempo do Planeta ser um bocadinho mais azul. Era.
Tudo que é azul é limpo, como o céu. [Como diz o Zef]

Fotografia - TINTA AZUL. 2007

5 comentários:

Ch disse...

O 11 de setembro está entre uma das mais lamentáveis ações humanas.
Quem sabe pintando o panorama de azul, não minimizamos o horror de tudo, não acha?
Abraços do
Carlos

livia soares disse...

Ao navegar por este espaço, ganha-se força para continuar vivendo e compartilhando a beleza que, apesar do horror, subsiste neste mundo. Parabéns pelo blog, está belo...
Abraços.

Um Ar De... disse...

Que dia terrível!... Lembro-me, como se fosse hoje.
Parecia uma montagem televisiva de mau gosto, pois se era inacreditável!...
Depois disso, quantos mais morreram em nome do 11.11?
Aconselho todos os amigos (se é que não viram) a verem um conjunto de filmes com 11 minutos, 11 segundo e 11 frames, que se chama "September 11", de 2003.
É um conjunto de comentários fílmicos, de realizadores de diferentes sítios do mundo, ao 11 de Setembro.
E mais não digo, ou perde o efeito surpresa. Existe em DVD.

Zef disse...

Devemos buscar sempre o AZUL. O azul fica para além do limite...para Além. É apelo: do Belo, do Bem, do Amor, da Humanidade, da Terra, do Céu...Tudo, na sua essência é limpo. E o que é limpo é azul...como o Céu.

Tinta_Azul disse...

Logo vi que me tinha enganado na citação, mas acho que não lhe alterei o significado. :)