04/09/07

SESTA

.
















Hoje o dia esteve muito quente. Saberia bem ter dormido uma bela sesta num local onde a aragem combatesse, ao de leve, o calor. Mas quando se está a trabalhar não se dormem sestas.
Pode-se, contudo, lembrar outras tardes, outras sestas, como aquelas em que estes panos brancos faziam bailados ao sabor da brisa, emprestado à tarde a frescura necessária para se dormir uma sesta tranquila. Com oliveiras e mar. Ao fundo.

Fotografia - TINTA AZUL, Creta, Agosto 08.

1 comentário:

Ch disse...

É de fato um lugar bastante aprazível.
Lembra um gazebo...bom para se estar envolvido com leituras, escrevinhações ou sestas [que gosto de chamar "madorna", como os mais antigos e brejeiros].
As oliveiras e o mar, juntos, dão o necessário contorno de paraíso à cena.
Abraços do
Carlos