17/02/08

EL PLACER DE MIRAR

.




Já não convivo mal com os dias cinzentos. Já não me importo, absolutamente nada, de ter que sair de casa só para ir ao supermercado porque me esqueci de comprar manteiga. Hei-de, no caminho, encontrar alguma coisa que me compense a ida, nem que seja em pensamento. Já não me impaciento com coisas de somenos importância. Já não me angustio com assuntos que não valem um segundo de angústia. Não sem prévio sofrimento, talvez mesmo por sua causa, percebo, claramente, como tenho aprendido a viver dum modo melhor. Para mim e para os outros. Como tenho aprendido a ver coisas que não via. E coisas que não via nas coisas que via. Uma benção.

Imagens - Fotografias. Igreja. TINTA AZUL.Maia. 17.02.08

3 comentários:

Anónimo disse...

Essa foia a mesma atitude q resolvi adoptar,uns tempos para cá,e curioso,estou a dar-me muito bem,na verdade estou a dar-me muito bem com minha "pele"

boa semana...

Um abraço:pándorabox

nnannarella disse...

Sim, de que vale aborrecermo-nos com (presumíveis) "obstáculos" ? Afinal, eles acabam sempre por ser Mestres, como os inimigos.

um Ar de disse...

Curiosamente, eu assisti ao início dessa (re)construção de ti.

Nunca vou esquecer [nem o saco de pano com caroços de cereja, aquecidos...].

Espero que perduuuuuuuuuure!


]Beijo[....