06/05/08

COREOGRAFIAS

.



Quando te convém,
mesmo não gostando,
aplaudes de pé,
exuberante.
Quando não,
escorregas no linóleo
da tua estranha dança,
cais, com as palavras,
no fosso da orquestra,
já vazio.
Não suportas que apreciem
a beleza, da música,
que não é a tua.


Imagem - Fotografias.Sobreposições. TINTA AZUL. 5.05.08

5 comentários:

mariadosol disse...

adivinhaste que me "fizeram" assim hoje?

mariadosol disse...

a mim não..... estou tão perturbada que nem me sei expressar...
manifestação (quase desumana) de intolerância face à autonomia de pensamento. Fui clara?
Bem dizia o outro: estalinista um dia estalinista toda a vida...pior é ser um jovem ex-estalinista...
Desculpa lá ler o poema do modo qu eme convem hoje
:((((

um Ar de disse...

Texto fantástico!...
Cada vez melhores, cada vez mais certeiros, cada vez mais...


[Beijo de quarta-feira apressada]

Justine disse...

De mesquinhez e hipocrisia está o mundo cheio, mas poucos o sabem denunciar como tu o fazes no teu texto. A foto, é uma mente retorcida...

herético disse...

escorrega. cai. e (espero) parte uma perna. ou ambas...