21/05/08

SE EU TE PUDESSE DIZER

.

Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei.

Fernando Pessoa


Imagem - Fotografia. Oceanário. Lx. Tinta Azul. 20.05.08

10 comentários:

um Ar de disse...

Como eu gosto desta escrita [paradoxal] do heterómino F.P.!...
.
Lembrei-me de outra, no mesmo "tom":
.
"Amamos sempre no que temos
o que não temos quando amamos."
.
[...?]
.
[Beijo de quarta-feira]

GP disse...

Linda!
Onde apanhaste este bichano?

beijinho

Tinta Azul disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
addiragram disse...

São de facto um espanto e uma ternura!

herético disse...

quadra muito eloquente.

adorei.

Miguel Barroso disse...

A lua realmente flutua por aqui. Abraços do EU, SER IMPERFEITO e d´A SEIVA

Juani lopes disse...

Hoy he aprendido algo nuevo en tu blog, yo he usado este verso en alguna ocasion y no sabia que era de fernando pessoa, gracias por la leccion
excelente fotografia, como siempre
saluditos

João Videira Santos disse...

Pessoa, sempre como gente!

~pi disse...

não sabes? :)


sabes!!!

Tinta Azul disse...

Ontem ao fim da tarde, depois de tantos afazeres, consegui ir arejar. O bem que me fez ir com os meus primos brasileiros dar uma volta ao Parque das Nações. E lá fomos ao Oceanário, onde nunca tinha ido. Foi relaxante. As lontras [Eusébio e Amália]prenderam-nos a atenção. Ficava ali horas a olhá-los. Tão depressa entravam numa animada brincadeira, como paravam, absortos, como que a pensar nalguma coisa importante para logo a seguir se catarem, e entrarem de novo em agitada brincadeira. Um espanto de bichos. Não sei se este[a] é o Eusébio ou a Amália.
:)