17/06/08

COMO AS CEREJAS

.
As palavras
como(-)as cerejas.
Gosto do sabor
da palavra.
Cereja
a sair-me da boca.

Imagem - Fotografias. Composição. TINTA AZUL. 16.06.08

10 comentários:

Pulsante disse...

Faz-te encostar a ponta da língua aos dentinhos :)))

mdsol disse...

lembras-te da lista que me desafiaste a fazer aqui há uns meses, com as 10 palavras que eu mais gostava? Vai ver qual é a primeira...Para além de que o fruto é muito jeitosinho rsrsr É bonito mesmo!
:)

Fernando Vasconcelos disse...

Esta combinação de palavras e frutos - celá va de soi - só pode lembrar-me(nos) uma coisa ...

Anónimo disse...

Querida,
vc, como sempre, essencial.
Aqui está tudo lindo e elegante como de costume. Mas o que mais me encanta é a generosidade com que vc compartilha as suas visões e descobertas. Estou de volta, tentando reativar o blog, tentando reentrar na convivência com vcs, tentando reencontrar a minha serenidade. Um dia espero encontrá-la (e a outros amigos virtuais) nesse lugar que chamam de "a vida real".
Um abraço.

Anónimo disse...

Querida, voltei só para dizer que o comentário aí de cima é meu. Por algum motivo, não consegui me identificar.

Lívia Soares

O natural de Barrô disse...

Roubei a tua fotografia.
Cresci a subir às cerejeiras, para colher e comer o seu fruto.
Perdi-me de amores por elas(cerejas).
Quase perdi a minha vida por tentar apanhar as mais doces e inacessíveis(caí do alto da cerejeira aterrando violentamente no chão)!
Transformaste a cereja em poesia.Parabéns.

um Ar de disse...

Também subi a muitas cerejeiras...
Nunca caí [por sorte?].
.
Colhia para mim e para os primos e irmãos...
.
Roubar cerejas para comer [mornas, tantas vezes] não era "roubo", naqueles tempos!...
.
Estas cerejas estão, particularmente, apetecíveis...
.
[Beijo com a cor da cereja...]

mariam disse...

bom, muito bom... tudo isto!

a foto, a palavra...

um sorriso :)

Justine disse...

As cerejas a derreterem-se na boca da foto, e as palavras boca-fora, a sairem-te do coração...
Muito belo

heretico disse...

a cereja no bolo...
quem não almeja?