01/06/08

MULHERES DE PESCADOR

.

Verdes,
azuis,
prateadas,
eram as ondas
do teu navegar.
Perdeste quem
as cores te levou
e com elas
tingiu o mar.


Imagem - Fotografia. Tinta Azul. 27:05.08

9 comentários:

um Ar de disse...

Lindíssima a imagem e o teu poema!

[Beijo com cheiro a algas cinzentas]

mdsol disse...

:))

Duarte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Duarte disse...

A mãe, a mulher, a namorada, todos... os que conhecemos pescadores.
Que bem o dizes.

O desgarro que dá a vida.
Aos de vivem "de la mar."
Ondas brancas, areia fina.
Solidão, desse Oceano
que tudo devolve,
menos a vida.

Duarte disse...

A mãe, a mulher, a namorada, todos... os que conhecemos pescadores.
Que bem o dizes.

O desgarro que dá a vida.
Aos de vivem "de la mar."
Ondas brancas, areia fina.
Solidão, desse Oceano
que tudo devolve,
menos a vida.

Duarte disse...

Desconheço o motivo mas saiu por triplicado, assim tem mais força.

~pi disse...

movimento subtil

movi mento ~

Juani lopes disse...

realmente, son unas mujeres que sufren mucho, precioso el poema
saluditos

herético disse...

mar cruel...