12/10/08

ANDORINHA DO MAR INCA




Trouxe-a do Oceanário em Maio, Primavera.
Guardei-a, na sua pose real.
Contemplei-a, na sua contemplação,
pensativa, ausente. Saudades do Hemisfério Sul?
De voar sobre as Falkland, ou Malvinas?

Agora que chegou o Outono
e todas as outras partiram.
Deixo-a aqui, sem dono,
para quem a quiser admirar.

A Bela Andorinha-do-mar-inca.


. .JS Bach
Suite para Violoncelo nº 1

por Mischa Maisky


Fotografia. Tinta Azul. 20.05.08

9 comentários:

heretico disse...

majestosa. na sua solidão. como uma rainha desterrada...

beijo

Anónimo disse...

Cheguei e fiquei aqui contemplando a andorinha e ouvindo BACH.Duas coisas que me quietam a alma.Violoncelo um dos meus instrumentos preferidos.
um abraço

vadia

Tinta Azul disse...

Herético,
Que bem a caracterizaste!

Vadia,
Já tinha saudades de a ver por aqui.
Agrada-me que as almas se aquietem. [não os espíritos, esses precisam-se inquietos, cada vez mais]

Bjs

Anónimo disse...

Pois é,o meu mal é ser um espírito inquieto.

que bom alguém ter saudades de nós


vadia

mdsol disse...

lindo...tudooooooo a fotografia, a música, as palavras.
beijo
:))

Graça Pimentel disse...

Do oceanário era espectável trazeres um peixe, não? Mas com a troca ficamos todos a ganhar.

Beijoca

Tinta Azul disse...

Gracinha,
também trouxe peixes... até tubarões...
A raia já andou a raiar mais abaixo.
Bjs

Duarte disse...

Com o que gosto das andorinhas! Bonito espécime!
A música una delicia para os sentidos.

:)))

Beijos

mariam disse...

que pena, não vejo a fotografia!
sabe,tenho um "monte" de andorinhas no meu "cantinho de bonecas" situado na zona histórica de Castelo, é um gosto vê-las, ouvi-las (mesmo deixando as paredes daquela maneira que "a gente" sabe! :)

tenho estado a ouvir a boa música...
sorrisos :)