26/10/07

CIVILIZAÇÃO E CULTURA por ALMADA NEGREIROS

.

















"Uma mesa cheia de feijões.
O gesto de os juntar num montão unico. E o gesto de os separar, um por um, do dito montão.
O primeiro gesto é bem mais simples e pede menos tempo que o segundo.Se em vez da mesa fosse um território, em logar de feijões estariam pessoas. Juntar todas as pessoas num montão único é trabalho menos complicado do que o de personalisar cada uma delas.
O primeiro gesto, o de reunir, aúnar, tornar úno, todas as pessoas de um mesmo território, é o processo de CIVILISAÇÃO.
O segundo gesto, o de personalisar cada ser que pertence a uma civilisação é o processo da CULTURA.
É mais difícil a passagem de civilisação para cultura do que a formação da civilisação.
A civilisação é um fenómeno colectivo.
A cultura é um fenómeno individual.
Não há cultura sem civilisação, nem civilisação que perdure sem cultura.
[Aqui há uma ilustração, que não tive tempo de "copiar" cujo desenho representa uma balança perfeitamente equilibrada com a civilisação num dos pratos e a cultura no outro].

FIM

Justaposição disto mesmo a Portugal: uma civilisação sem cultura.As excepções, inclusivé as geniaes, não fazem senão confirma-lo. "
Copiado de Sudoeste, Cadernos de Almada Negreiros, 1935.
[Que muito gentilmente me foi oferecido pelo meu amigo Zé Carlos, após um longo tempo de empréstimo, porque ele percebeu que eu me tinha afeiçoado a este ponto cardeal].
Texto já publicado aqui em 11.08.2006.

Em vez de feijões, podemos fazer o exercício com botões. Ver um a um, com as suas características singulares, ou seja, cada um é uma nova totalidade que não se opõe à totalidade existente, mas que não vive sem ela. (...)

Não é bom pensar com os botões?
Podem usar estes e os do post anterior, que são mais, que nem eu nem eles se importam. Muito pelo contrário. :)

2 comentários:

Ch disse...

Ficar pensando cá com meus botões!
Trata-se de um dos esportes prediletos. Filosofar é mais ou menos assim, concorda?
Lindas as fotos.
Abraços do
Carlos

livia soares disse...

Chega em muito boa hora esse texto de Almada Negreiros, com os botões, é claro. Fiz o exercício de pensar com eles sobre as definições de cultura e civilização. Não é que fica muito mais claro? Ah, sim, as postagens anteriores tbm estão muito legais.
Um abraço.