13/10/07

TEMPO

.

-

As horas dos dias não me têm chegado para dizer como foram alguns dos seus minutos.
Amanhã hei-de encontrar algum lugar onde se amontoe tempo perdido.
[numa estação de comboio, metro, autocarro? Num café? Num aeroporto? No sofá? Na cama? No trabalho?]

Para roubar algum para fazer isso.

Fotografia - TINTA AZUL. Estação de Santa Apolónia - Lisboa, num dia em que algum tempo poderia ter sido perdido...

3 comentários:

MNN disse...

…tempo


Infinita abstracção,
Perspectiva,
Projecção.

Enigma do que ainda sobra,
ampulheta do que já falta,
marco do agora.

Equívoco no que se perde,
ilusão de que se ganha,
força a que se cede.

Da vida parceria,
sombra permanente,
traiçoeira mancebia.

Ápice lento,
vagar supersónico,
Tempo.

Tinta_Azul disse...

Gostei :)

Um Ar De... disse...

Também gostei. Mas gostei dos dois: do post e do comentário...