16/10/07

MEMÓRIA DE ADRIANO

.



Memória de Adriano


Nas tuas mãos tomaste uma guitarra
copo de vinho de alegria sã
sangria do suor e de cigarra
que à noite canta a festa da manhã.

Foste sempre o cantor que não se agarra
o que à terra chamou amante e irmã
mas também português que investe e marra
voz de alaúde e rosto de maçã.

O teu coração de ouro veio do Douro
num barco de vindimas de cantigas
tão generosas como a liberdade.

Resta de ti a ilha dum tesouro
a jóia com as pedras mais antigas
não é saudade, não! É amizade.

José Carlos Ary dos Santos

Porque hoje faz 25 anos que Adriano morreu.

Para saber mais sobre Adriano Correia de Oliveira clicar aqui e aqui. Fotografia daqui.

5 comentários:

Ch disse...

Reputo como belíssima a homenagem do Ary dos Santos à figura de Adriano Correia de Oliveira, artista e ícone da resistência política portuguesa. Confesso que não o conhecia.
Fui então aos links no final da postagem. Sempre é bom saber mais.
Abraços do
Carlos

rui disse...

faz 25 anos, não 15.

Tinta_Azul disse...

Rui,
Claro que sim (1982, para 2007 dá 25)Obrigada pela correcção. Lapsus digitale...
:)

GP disse...

Fez mais pela mudança de regime do que alguns que enchem a boca com o seu "exílio"...
Uma voz inesquecível.

Beijinho

Tinta_Azul disse...

Querida GP
Ainda nem te falei depois daquele maravilhoso jantar. Mas...tenho andando de tal maneira que nem sei para que lado me viro. Isto vai passar e vamos poder tomar os nossos cafézinhos, e outras coisas que nos apetecer.
Beijo grande com saudades.