23/10/07

CORVUS OLISIPONENSIS

.















Em noite de insónia, duma fotografia tirada ao lado da Estação de Santa Apolónia, em Junho passado, acho que me saíu uma espécie de corvo.
Será o Corvus Olisiponensis? S.Vicente o saberá. Ou não. Eu não sei. Já devia estar a dormir.
It's a (in) Sony!

Imagem - Fotografia com aplicação de filtro. TINTA AZUl. 2007

4 comentários:

Ch disse...

Foi exatamente a primeira coisa que notei!
Um corvo alçando suas asas para voar sobre um céu de redemoinhos.
É a poesia se fazendo presente, quando menos se espera.
Abraços do
Carlos

livia soares disse...

Olá, T.A....
Adorei o corvo. Ainda bem que compartilhas tuas interessantes visões conosco. Gosto imenso de vir aqui (tentei falar à linda maneira dos portugueses; estará correto?).
Um abraço.

Tinta_Azul disse...

Livia e Carlos
Voutje dizê qui pá falá à manêra dji portugau não fica nada faciu, viu?
A gentji aqui usa mais "c" no exactamente e no correcto.
Mas o qui interessa meismo é qui a gentji si intende né?
beijos prá você e prô Carlos também.
(brinquei com a maneira doce como os brasileiros falam o português).
Gosto muito das vossas visitas.
:)

rocha vermelha disse...

Muito bem conseguido. Se Santa Apolónia fosse o melhor ex-libris da cidade, esta imagem daria um óptimo símbolo/marca da cidade.

Parabéns