29/01/08

GATAVE, AVEGATO?

.

Se tivesse tido sinal da presença da Andorinha Sinhá*, não teria dúvidas em afirmar que se tratava do Gato Malhado*. No lusco-fusco. Mimetizado. Para escapar às esconjuras do santo Papagaio*. Que gatos não podem amar andorinhas. Muito menos vice-versa. Menos, ainda, gatos malhados e vadios, e andorinhas precocemente prometidas a rouxinóis bem cantantes.
Como não tive sinal, nem sequer do Rouxinól*, não sei de que animal se trata, assim posto à espera na secção transversal de um tronco de pinheiro que parece ter sido arrancado à terra, à força.

Imagem - Fotografia. Montedor. TINTA AZUL.26.01.08
* personagens do conto de Jorge Amado O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá.

5 comentários:

um Ar de disse...

Insólita natureza...
Fico sempre admirada com estes assombros que descobres.

Bj (outro)

Mariadosol disse...

gosto do gato (pela 2ª vez)

Yuri Assis disse...

a lua flutua dentro de cada um de nós. basta um pouco de percepção.

suas fotos são incríveis: é arte.

boa noite :D

Yuri Assis disse...

p.s.: vim aqui através do blog da ana luisa, o ânkoras & asas.

alfinetede dama disse...

De lascar esta lasca de gata... que só tu descobres e guias o olhar de quem não sabe ver.